A Lupa Dourada #02

GoldEstou me lembrando de uma CPTT pré-histórica onde de 10 posts, 8 eram séries. Legal, acho que voltamos á este tempo longínquo.

Chegamos a segunda parte da nossa história de detetives – E não, você não precisa do seu saquinho de vômito, as coisas aqui são um pouquinho mais leves que TRUE. Mas vamos lá, é hora de desvendarmos o mistério – Quem roubou o banco?

– NÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃO! –  Gritou desesperadamente Scrooge, depois de ver seu lindo cofre de cinco milhões vazio.

– Eu poderia dar alguma palavra de apoio – disse Jayne – e falar que tudo ia ficar bem, mas… Acho que perder cinco milhões é um baque meio grande.

– É nada – Disse Fri – Já perdi mais do que isso no bingo.

– Bem, jogos de azar, são sempre muito perig… Espera, você perdeu dinheiro no bingo? Qual o seu problema?

– A CULPA É SUA – gritava Scrooge, pra Pipp – VOCÊ NÃO TEM NENHUMA SEGURANÇA NESTE LOCAL!

– Se a culpa é da segurança, a culpa é do Horácio, e não minha! – defendeu-se Pipp.

– Hey – defendeu-se também Horácio – Isso é injusto.

– Mas faz sentido! – exclamou Scrooge – Você pode ter ignorado a segurança do cofre porque você esvaziou ele! Explique-se agora, segurança!

– É meu período de férias! Eu tenho direito á férias, sou um trabalhador com todos os meus direitos! Eu não acredito que estou sofrendo este tipo de acusação.

– Enfim… – Sombra apareceu – Enquanto vocês estão aí brigando por quem roubou o Ouro, eu tive uma ideia bem mais simples e prática. Eu chamei um detetive.

– VOCÊ! – Gritou Pipp – Se não fosse por você lá fora, eu poderia ter evitado o apagão. Espera, você chamou o quê?

– Um detetive. Amigo meu. E eu não tenho nada a ver com isso, e você sabe que nos dois apagões eu estava lá fora. Além disso, eu não sei como você iria evitar um apagão. Você está me culpando, porque está com raiva e não tem ninguém pra culpar.

– Um detetive… Nós já temos Henry. Isso não era necessário.

– Ele está aposentado, lembra?

– Não é desculpa – Disse Henry – Eu poderia solucionar isso também. Estar aposentado não significa que eu esqueci como se soluciona mistérios.

– Eu aposto que se o cofre estivesse cheio de calças, você solucionaria rápido! – disse Fri, animado – Mas ouro é parecido, você solucionaria rápido também.

– Fri, por favor, esquece a história das calças – reclamou Pipp – Sombra, me dê seu celular. Eu quero falar com esse detetive.

– Boa tarde, Agência de Detetives Duplo C. Com quem estou falando?

– Boa tarde. Meu nome é Pipp, e sou o dono do Banco Central da Torta…

– Prazer, sou o Carlos. Ah, sim, o Sombra me ligou. Eu estou me encaminhando para o local. Onde fica? Vila Cluptrot?

– Sim, fica ali próximo de Meio do Nada, a nossa cidade vizinha. Você trabalha em uma agência?

– Meio do Nada… Vou jogar aqui no Google Maps. Sim, é uma agência, aqui trabalha eu e o Agemte Pigson. Mas apenas eu irei para a sua vila. Pigson está ocupado. Muito bem, então, Agente C. se apresentando para o caso!

Nesse instante, a porta se abriu.

– Agente C. se apresentando para o caso? Sem o Agente Café, Agemte Pigson? Você espera eu ir na padaria pra se apresentar a resolver casos, C.?

– Mas… Eu…

E Pigson pegou o telefone da mão de C. – Agente Café se apresentando para o caso também! … Ahn, qual o problema mesmo?

– Dois detetives? – Disse Pipp – Ótimo. Café, houve um assalto á banco e não sabemos o culpado. Scrooge, o dono da grana, está desolado. Estou esperando vocês em Cluptrot.

– Estaremos indo! – E desligou o telefone.

– Porquê você disse que ia junto? – Reclamou C. – Não tinha necessidade, Pigson.

– É Café, C. – Café mergulhou uma rosquinha na sua xícara de café – E eu quero ajudar. Duas cabeças pensam melhor do que uma, não? Ou talvez seja o impulso por ver você aceitando um caso sem nem me avisar.

C. suspirou – Ok, então. Vamos para o carro. Em direção á Vila Cluptrot.

Mais um capítulo. Os detetives estão vindo para solucionar o caso, que irá deixar essa Vila de cabeça pra baixo! Sim, nem apareceu muita gente no episódio, e as aparições foram rápidas. O trabalho começa no capítulo 3.

Ah, e eu vou colocar uma enquete no final de cada capítulo. Quem você acha que é o culpado?

Você também pode falar nos comentários e mostrar seu conhecimento á todos. “Quem é Patrícia, essa tia da enquete?” Ela apareceu no primeiro episódio, numa fala de Pipp. A ideia é trazer ela pra cidade mais pra frente, mas como ela já foi citada, ela está aí.

Até Mais!

Anúncios

Sobre Felipe F.

Quem sou eu?Hm...Quem sou eu?Ah,bem...QUEM SOU EU?MEU DEUS,QUEM SOU EU?
Esse post foi publicado em Todos. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s